Entrevista com a escritora Samanta Holtz

Olá, escritores/leitores.

Hoje o Vida de Escritor traz uma entrevista com a escritora Samanta Holtz.

Quem é Samanta Holtz?


Nascida no Dia Mundial do Livro, Samanta Holtz parecia destinada a trilhar o caminho da literatura. Aprendeu a ler sozinha aos cinco anos, tamanha era a vontade de entender as histórias que sua mãe lia para ela. Aos nove, ganhou um prêmio de redação em sua cidade, Porto Feliz, interior de São Paulo. Publicou em 2012 o romance histórico “O Pássaro”, premiado no “Destaques Literários” por votação do público e do júri técnico, seguido por “Quero ser Beth Levitt”, com a primeira edição esgotada em três meses, e “Renascer de um Outono”, romance idealizado ainda na adolescência.

Seu novo romance é “Quando o amor bater à sua porta”, que foi publicado pela Editora Arqueiro em Agosto de 2016.

Com histórias românticas e cheias de surpresas, Samanta guia seus leitores por uma deliciosa viagem, levando-os das lágrimas ao riso em questão de segundos, ou melhor, de capítulos.

 

Obras

 

 

 

Fiquem agora com a entrevista. Sente, pegue aquela xícara de café, e vem!

Perla de Castro – Quando a escrita entrou em sua vida?

Samanta – Em primeiro lugar, muito obrigada pelo convite à entrevista! J A paixão por contar histórias começou aos 7 anos, quando decidi que queria ser redatora do Mauricio de Sousa, quando crescesse (risos)! Então, comecei a escrever minhas próprias histórias em quadrinhos: eu juntava algumas folhas sulfite, grampeava no meio, dobrava e criava historinhas! Creio que tenham sido minhas primeiras criações, e minha mãe ainda tem várias delas guardadas em uma caixa. Com o tempo, fui lotando cadernos com poesias, reflexões e pequenos contos, muitos dos quais eu dava de presente aos professores… até que, aos 14 anos, escrevi um conto que cresceu, cresceu e virou um romance – mais precisamente, a primeira versão de “Renascer de um Outono”. Daí em diante, não consegui mais parar de escrever romances!

Perla de Castro – O que te inspira na hora de escrever?

Samanta – Para mim, não há melhor fonte de inspiração do que a natureza! Lugares calmos, rústicos, paisagens verdes, montanhas, o som do vento ou da chuva lá fora… mesmo se eu não estiver isolada em um lugar rodeado de verde, despertar o silêncio dentro de mim através de música já me ajuda a me conectar com meu lado criativo! Mas nem sempre a criatividade desperta da mesma forma… dependendo do meu estado de espírito ou do tipo de cena que escreverei naquele momento, posso me inspirar com música clássica ou até mesmo com música pop! Desde que combine com meu sentimento e o sentimento da história, funciona! (risos).

Perla de Castro – Quais suas inspirações literárias?

Samanta – Admiro muito o trabalho e a história pessoal do querido Maurício Gomyde. Já éramos amigos quando ele publicava livros por uma editora própria, cuidando de todo o processo e carregando livros na mochila, nos eventos literários, por não ter distribuição em livrarias. Hoje, ele está na Editora Intrínseca e foi finalista do Prêmio Jabuti, em 2016! Além de eu amar de paixão as histórias dele (quem gosta de romances não pode deixar de ler!), vejo-o como um grande exemplo de determinação e de inteligência para mim e, principalmente, para os autores que estão começando agora. Porque o começo costuma ser difícil para todos e, em um mundo em que é muito comum ver as pessoas se lamentando sobre as dificuldades e obstáculos, as conversas com o Maurício eram diferentes. Ele tinha muita clareza da sua situação, de cada passo que dava, dos seus objetivos e executava tudo com muita sabedoria e humildade. Não é de se admirar que tenha chegado onde chegou! E penso que os escritores iniciantes, quando admirarem alguém que está acima deles e desanimarem por ainda não terem chegado lá, devem se lembrar que aquele autor que está brilhando já passou por tudo aquilo que estão enfrentando agora. Faz parte do processo!

Perla de Castro –  Como funciona seu processo criativo?

Samanta – Amo as noites e madrugadas, e também adoro escrever ouvindo música! Antes de qualquer coisa, eu crio o roteiro da história, o desenrolar da trama e o perfil dos personagens. No começo, é comum surgirem várias ideias e possibilidades, e eu anoto todas elas para pensar melhor depois, em um “brainstorming” pessoal. Às vezes, peço ajuda para minhas betas (irmã, prima e tia) para tomar algumas decisões sobre detalhes específicos da história. Também faço pesquisas sobre o local e época em que a história se passará, temas que abordarei e tudo o que for importante para transmitir corretamente o contexto escolhido para a trama. Reúno tudo em um resumão, mesmo! Depois, organizo as informações e divido as cenas marcando data para concluir cada uma, para me guiar e me dar uma noção de tempo e prazos. Quando termino a primeira versão da história, colho as opiniões das minhas betas e faço a primeira revisão. Daí em diante, vem o trabalho de preparação e produção junto à editora, com mais revisões, mudanças, aumentar aqui, enxugar ali e assim por diante! 

Perla de Castro – Samanta Holtz x Samanta Holtz?

Samanta – A Samanta é alguém que sempre sonhou ser escritora, em ver suas histórias provocarem lágrimas, sorrisos e sonhos em todas as partes do mundo e que está avançando um passo por dia nesse lindo sonho realizado! Alguém que ama a natureza, os animais, a família, música, Deus… uma otimista incurável, apaixonada pela vida e que acredita no melhor do ser humano!

Perla de Castro – Qual foi a maior dificuldade que enfrentou em sua trajetória como escritora?

Samanta – Acredito que a maior dificuldade que enfrentei seja a mesma que muitos enfrentam, no começo da carreira: conseguir um espaço de qualidade no mercado literário quando ainda se é anônimo. Ter a famosa “primeira chance”, alguém que aposte em você com um trabalho sério. É preciso muita dedicação e paciência para não desistir! Em meu caso, fazia 10 anos que eu escrevia e enviava originais às editoras quando a editora Novo Século aprovou minha obra “O Pássaro” e, apesar dos riscos, resolvi aceitar. Eu já havia percebido que, sem ter um nome conhecido, dificilmente uma editora apostaria em mim apenas pela qualidade da minha história. Elas buscam nomes que vendam – e, enquanto empresas, não estão erradas em analisar isso também. Mas o que eu recomendo é que, quando você decidir aceitar uma publicação, por menor que seja, por mais riscos que envolva, faça isso de forma consciente. Quando assinei com a Novo Século para o selo Novos Talentos da Literatura, não me deixei levar pela empolgação e paixão simplesmente… analisei tudo o que aquilo envolvia, inclusive o investimento na aquisição de 500 livros que o contrato solicitava que eu fizesse. Tive uma conversa séria comigo mesma e decretei que faria aquilo funcionar, que venderia aqueles 500 livros, recuperaria meu investimento e usaria aquela oportunidade para começar a construir meu nome e alçar voos maiores dali em diante. E foi o que fiz! Sem focar nas dificuldades e ficar lamentando pelo que eu ainda não tinha, mas agarrando o que eu tinha, sendo grata por cada pequeno passo e fazendo acontecer.

Perla de Castro – Fale um pouco sobre o seu livro, O Pássaro.

Samanta – “O Pássaro” é meu xodó porque foi meu primeiro livro publicado, embora não tenha sido o primeiro que escrevi. Ele foi, na verdade, o terceiro – mas, como mencionei na resposta acima, passei anos escrevendo e buscando editoras até conseguir a publicação. É meu único romance de época até o momento (os outros são todos contemporâneos) e se passa no século XIII, retratando o Feudalismo na Europa. Conta a história de Caroline Mondevieu, uma moça com sede de liberdade e justiça, valores completamente contrários aos que as mulheres deveriam carregar naquela época de obediência e submissão. Quando se vê prometida em casamento contra sua vontade, ela decide que a única forma de se libertar da crueldade do pai e de um destino com o qual não concorda é fugir. E, para isso, ela pede ajuda a Bernardo, um dos domadores de cavalo da propriedade do pai. Eles se odeiam à primeira vista, pois ele a acha uma riquinha fútil e ela o acha um grosseiro. Mas, à medida que colocam o plano em ação, descobrem que pode haver mais no outro do que haviam intuído a princípio e, meio a vários imprevistos no caminho, acaba desabrochando ali um amor proibido.

Perla de Castro – Como foi assinar contrato com a Editora Arqueiro? 

Samanta – Foi maravilhoso! Quando a Sextante (a quem a Arqueiro pertence) entrou em contato manifestando interesse em ler meus originais, apenas isso já me deixou honrada. Afinal, eu havia sido notada por uma das maiores editoras do Brasil! Ser aprovada, então, foi um sonho realizado! Sei do rigoroso critério de seleção que eles possuem, e estar lá é uma validação da qualidade e da força do meu trabalho. É uma satisfação ser colega de editora de autores renomados como Paulo Coelho, Thalita Rebouças, Augusto Cury, Julia Quinn… Só tenho uma palavra para isso: “UAU”! (risos) E, desde o lançamento de “Quando o amor bater à sua porta”, meu primeiro livro com eles, venho trabalhando para retribuir a confiança deles em meu trabalho e alçar voos cada dia maiores.

Perla de Castro – Qual dica você daria para quem está começando agora a escrever?

Samanta – O início da carreira muitas vezes parece complicado e difícil (e eu sei que é). Mas, sempre que o desânimo bater, eles devem se lembrar de biografias dos grandes autores da atualidade e se lembrar que todos eles enfrentaram obstáculos tão grandes quanto os que eles vivem hoje, quando não maiores. Temos muitos casos de autores brasileiros e estrangeiros que começaram pequenininhos, em suas publicações independentes, e hoje estão estourando não somente no Brasil, mas também no mundo. E isso deve servir para lembrá-los: “se eles podem, eu também posso”. O que vai fazer a diferença é sua determinação, dedicação, disciplina e, quando necessário, investimento em sua escrita. Portanto, mantenha-se sempre escrevendo, estudando, aprimorando sua escrita, pois não é um mercado em que as respostas costumam ser rápidas ou garantidas. Não abandone seu sonho de ser escritor, mas mantenha outra carreira em paralelo, outro trabalho, e escreva nos horários que forem possíveis, para que você não dependa financeiramente apenas disso e gere assim ansiedades e frustrações (falo sobre isso em um dos meus vídeos: https://www.youtube.com/watch?v=hY-sKT_ElPc). No momento certo, você vai viver seu sonho, mas tenha paciência, persistência, estude… não dê ouvidos aos resmungões de plantão, confie em seu trabalho, ouça opiniões, seja humilde em saber que sempre temos muito a melhorar… E boa sorte! 😊

Perla de Castro – Deixe uma mensagem para nossos leitores. 

Samanta – Muito obrigada a todos que leram a entrevista! Espero ter despertado algo bom em vocês através das minhas palavras aqui no site, e que eu também possa sempre fazer isso através dos meus livros. Agradeço a todos que prestigiam e acompanham meu trabalho, pois vocês são o grande motivo por eu continuar nessa carreira linda, por eu querer escrever histórias cada dia melhores… e, aos que me conheceram hoje, obrigada por dedicarem uma parte do seu dia para saber mais sobre mim e sobre meu trabalho. Espero encantá-los com minhas histórias!

Aproveito para agradecer à querida Perla pela entrevista e pelo espaço aqui no site! O trabalho de vocês, de blogueiros literários, é muito importante para ajudar a disseminar nossa literatura, e sou realmente grata! 

 

Espero que tenham gostado!

Até breve!

Você Não Vai Querer Perder o Próximo Post
Venha para a classe VIP da Escola de Escritores. Inscreva-se ao lado; fique por dentro das novidades do Vida de Escritor. Estamos preparando posts cada vez melhores (como esse) para você. Sério! Eu não ficaria de fora.
Também odiamos Spam! Seu e-mail está seguro conosco.

Perla de Castro é fotógrafa em Queimados,RJ.Formada em Administração e Design Gráfico.Devoradora de livros e viciada em fotografar tudo que vê por perto. Escreve desde os 11 anos e nunca parou. Preenche o tempo vago respondendo cartas e assistindo séries. Questiona tudo o tempo todo e adora observar. Escritora amadora e gostaria de ter vivido na mesma época que Fitzgerald, Gertrude Stein e Hemingway.

  • Samanta Holtz

    Amei ser entrevistada por você, querida Perla 🙂 Muito obrigada pelo post tão carinhoso a meu respeito!

    Beijos!!!
    Sam :*

  • Marilia Rocha

    “A Samanta é alguém que sempre sonhou ser escritora, em ver suas histórias provocarem lágrimas, sorrisos e sonhos em todas as partes do mundo e que está avançando um passo por dia nesse lindo sonho realizado! Alguém que ama a natureza, os animais, a família, música, Deus… uma otimista incurável, apaixonada pela vida e que acredita no melhor do ser humano”!

    E tenha a certeza que provocam não somente lágrimas, sorrisos, sonhos mas acima de tudo transformações e pra melhores!!
    Você éLINDA!! E merece todo o reconhecimento e sucesso do mundo. <3

    Com Gratidão á você!

    Marília Rocha.