Sobre Exercícios e Escrita

Não, eu não vou escrever sobre os benefícios de uma vida saudável com exercícios regulares, seria hipocrisia minha, considerando a minha total falta de condicionamento físico, mas vou me utilizar da imagem para chegar onde eu quero, no exercício da escrita, e mais especificamente, no medo de não conseguir escrever.

Mas antes de chegar lá, vamos falar sobre uma atividade física relativamente leve: Caminhada.totoro

Se você não pratica caminhada – como eu por exemplo – e decide que quer começar a praticar esse exercício diariamente, você precisa fazer alguns planejamentos, não adianta você querer incluir uma atividade dessa na sua rotina sem antes ver qual é o melhor horário para praticá-la, você vai acordar mais cedo? Ou vai levar uma troca de sapato para o escritório e voltar andando pra casa? Qual é o melhor momento para você?

Então primeiro você descobre isso, e depois você segue para o próximo passo: caminhar.

animated walking the beatles abbey road

Só que se você não pratica caminhada a um tempo, ou nunca praticou, os primeiros dias vão ser mais difíceis, você vai se cansar mais e mais rápido, sua resistência vai ser baixa e talvez você tenha muita preguiça de começar. Isso é normal e acredito que esperado, mas ai que está a questão, se você continuar a fazer caminhada todos os dias, conforme você tinha determinado, aos poucos vai ficando mais fácil, você vai se sentindo melhor e mais segura, e mesmo com os imprevistos, você encontra um tempo para realizar o exercício, por que te faz bem.

Agora vamos para onde eu quero chegar, e vamos trocar caminhada por escrita. 

Se você quer começar a escrever, ou então faz tempo que não escreve nada, é normal não saber por onde começar, e/ou ter medo de não saber escrever. Nossa sociedade inventa que para ser escritor é preciso de pompa, caneta de pena e horas e horas livres disponíveis – o que quase ninguém tem – e nós acreditamos nesses mitos, assim como acreditamos que para fazer caminhada precisamos de determinadas roupas, dinheiro para pagar uma academia ou um parque arborizado perto de casa.

Só que a verdade, é que tudo o que você precisa para praticar caminhada é andar, e tudo o que você precisa para praticar a escrita, é escrever.

writing

Claro, para você ser um escritor publicado, é preciso de mais um conjunto de coisas, assim como para você participar de uma maratona é preciso muito mais do que só saber andar, mas é preciso começar do básico, é preciso vencer o medo de que nós “não sabemos” escrever, só por que nunca escrevemos, ou ficamos muito tempo sem treinar, e para isso, para vencer esse receio, é preciso fazer o mesmo que a caminhada: disponibilizar tempo e escrever.

Eu sei, é tão simples que parece mentira. 

Eu ouvi uma vez em um vídeo, uma pessoa falar que o que a motivava a fazer exercício era pensar ” O que de mal pode vir de fazer exercício?” para qual a resposta dela era: “Nada, pois depois do treino, eu vou me sentir feliz e satisfeita.”  Veja bem, ela não disse que era fácil, ou que não era cansativo, mas valia a pena, porque no final do dia ela ficava feliz por ter feito. Eu sinto o mesmo com a escrita, não existe nenhum lado ruim de eu sentar e trabalhar na minha história hoje, se no final eu vou ter escrito algo e me sentindo bem por isso.

happy dancing fun excited awesome

 

Então da próxima vez que você sentir medo de não saber escrever – e isso acontece constantemente comigo –  pense nisso, que mal viria de você tentar? E se não vai fazer mal, então porque não tentar um pouquinho todo dia até ficar mais fácil?

E quando parecer impossível – porque as vezes parece mesmo – venha passear aqui no site do Vida do Escritor, e leia esse texto de novo – ou qualquer outro que sirva para ajudar a crise do momento – todo mundo precisa de motivação de vez em quando para continuar se exercitando!

totoro exercising

 

Você Não Vai Querer Perder o Próximo Post
Venha para a classe VIP da Escola de Escritores. Inscreva-se ao lado; fique por dentro das novidades do Vida de Escritor. Estamos preparando posts cada vez melhores (como esse) para você. Sério! Eu não ficaria de fora.
Também odiamos Spam! Seu e-mail está seguro conosco.

Ana Ferrari é formada em psicologia, e apaixonada por livros. Começou escrevendo fanfics de animes quando adolescente, e redescobriu o amor pela escrita quando começou a criar seus próprios personagens, o que levou a seu primeiro livro Os Guardiões dos Livros e seu blog Ana só Ana. Atualmente mora em São Paulo e possuiu uma pilha constante de livros para ler.

  • Thais Rocha

    Adorei, Ana! Escritores escrevem e é nisso que devemos nos focar, sempre!

  • Lana

    Muito bom. Eu estava procurando ajuda justamente por estar retomando uma história antiga, que quero levar adiante, mas que às vezes me faz tremer na base. Esse texto me deu muito auxílio, ele foi para mim um “respira fundo e vai”. Obrigada por isso!